Capa » Gravidez » Cuidados a ter na gravidez » Vícios » Quais são as consequências da droga na gravidez?

Quais são as consequências da droga na gravidez?

consequências da droga na gravidezConsumir drogas, sejam elas "leves" ou "pesadas", apresentam sempre inúmeros riscos para a saúde. Estes riscos são ainda mais graves durante a gravidez, uma vez que consumir drogas coloca em risco a vida e o desenvolvimento do bebé. Quando uma mulher grávida toma drogas, estas passam de maneira sistemática da mamã ao bebé, o que também acontece durante a amamentação.

O consumo de drogas "leves" como a marijuana e o haxixe durante a gravidez têm como consequência uma resposta imediata no embrião e também no feto. O bebé cria habituação a estas substâncias, tal como faz relativamente ao álcool, quando o consumo excessivo de álcool por parte da mãe desencadeia o síndrome de alcoolismo fetal.

O consumo de drogas "pesadas" como a cocaína, a heroína, o LSD, a morfina e as anfetaminas podem trazer consigo graves consequências:



  • o risco de infeções e de complicações durante a gravidez é consideravelmente maior;
  • o risco de aborto espontâneo é duas vezes mais elevado;
  • o bebé tem mais probabilidades de nascer prematuramente, com dificuldades repiratórias, com um peso e um tamanho muito inferiores ao que seria normal. Depois do nascimento, o bebé tende a estar num estado de agitação enorme, a sofrer de insónias e pode até gritar. O bebé deverá por isso sofrer um desmame à base de ópio durante seis semanas.
  • desenvolvimento e a saúde do bebé são notavelmente prejudicados: o consumo de droga durante a gravidez pode desencadear deformações congénitas e atrasos mentais ou físicos muito graves e irreversíveis.

Se vai ser mãe e consome drogas com frequência, saiba que a gravidez é o momento ideal para deixar a droga. Se não o quiser fazer por si própria, pense no pequeno ser que está a crescer no seu ventre e que precisa de estar nas melhores condições possíveis para se desenvolver de forma correcta e saudável.